Foot fault 2 ben-o-sullivan-382817-unsplash

Foot fault- o que é e como a regra é aplicada

Esses dias atrás, fui questionada por um amigo sobre a regra do foot fault, isto é, a falta com os pés.

Segue abaixo como consta no regulamento da Federação Paulista de Tênis:

Regra 18- FALTA DE PÉ (FOOT FAULT)

O sacador, durante a execução do serviço não poderá:

a) Mudar a sua posição andando ou correndo. Pequenos movimentos dos pés são permitidos; ou

b) Tocar a linha de fundo ou a quadra com qualquer pé; ou

c) Tocar a área fora da linha lateral imaginária da extensão da quadra com qualquer pé; ou

d) Tocar a extensão imaginária da marca central com qualquer pé.

Se o sacador quebra esta regra é uma Falta de Pé (Foot Fault).

Foot fault na prática

Na prática, o foot fault acontece bastante. Já cheguei a ver vários tenistas de primeira classe fazendo livremente. No resto das categorias então, nem se fale!

Então, o que fazer quando acontece?

Perguntei a um grande amigo, Rafael Campos, árbitro de cadeira internacional há mais de 15 anos. Pois ele possui grande experiência arbitrando torneios futures, challengers, ATP, WTA no Brasil e América do Sul. Desde 2015 mora na Suíça, e por felicidade do destino, acaba trabalhando ao lado de nomes como Federer e Wawrincka! (ui, que inveja!)

Ele disse o seguinte, quem chama o foot fault é sempre o árbitro. O jogador, vendo que seu adversário está fazendo a falta, deve solicitar ao árbitro que marque o foot fault do seu adversário, pois o próprio jogador não pode fazê-lo.

O árbitro geral por sua vez, ou designa alguém, ou ele mesmo fará a marcação. E fará a marcação para ambos os jogadores.

E nunca uma pessoa que está assistindo pode pedir ao árbitro que marque o foot fault. Quem deverá solicitar, é o próprio jogador!

Quem está do lado de fora do jogo, não pode interferir na partida.

Treinar saque dentro da regra

Acho importante, mesmo para os iniciantes, conhecer as regras, e respeitá-las. 

Aprender a sacar, sem mexer o pé que está na frente é uma orientação que os professores deveriam dar e corrigir para evitar o foot fault, já que geralmente é assim que acontece.

Os que jogam há mais tempo, se não quiserem uma mudança técnica, correção no movimento, podem dar um passo para trás, assim evitam cometer essa falta.

Não é porque não tem nenhum juiz marcando que vamos abusar da regra. Afinal de contas, do outro lado da quadra, tem uma pessoa que se dedicou a treinar, competir, e merece nosso respeito!

Conclusão

As regras no tênis, muitas vezes são desconhecidas dos praticantes em geral.

É importante que o tenista conheça a regra, assim haverá menos injustiças e mais competitividade.

O foot fault é uma regra conhecida, mas talvez nem todos saibam o procedimento para exigir o cumprimento dela.

Se quiser mais esclarecimentos sobre regras, envie um e-mail para o Rafael Campos (rafaelcbcampos@gmail.com), famoso Bigode do Minas Brasília Tênis Clube!

Outras dúvidas, pode mandar e-mail para thais@euamojogartenis.com.br.

Até o próximo post!

Thais Hiroki

Gostou desse artigo, compartilhe 😉

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastre o seu e-mail e fique por dentro de todas as novidades do blog.

Direto ao ponto

Mantenha-se atualizado

Deixe seu e-mail e receba todas as novidades do blog. 

Copyright 2020 © Todos os direitos reservados - Eu Amo Jogar Tênis